Warning: strtotime(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/pl/public_html/noticiasver.php on line 56

Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/pl/public_html/noticiasver.php on line 56
Festa do Pinhão movimenta e fortalece a economia da Serra Catarinense - Notícias - Portal Lageano

Festa do Pinhão movimenta e fortalece a economia da Serra Catarinense


Categoria Festa do Pinhão
Publicado em 20/06/2017




A história da Festa Nacional do Pinhão é um case de superação e sucesso. Afinal, surgiu como uma despretensiosa feirinha de fim de semana para reunir as famílias lageanas, e hoje está consolidada como um dos principais eventos do Brasil. A 29ª edição terminou neste domingo, dia 18, e a 30ª ocorrerá de 25 de maio a 3 de junho de 2018.

A primeira edição foi realizada pelo então prefeito Juarez Furtado nos dias 14 e 15 julho de 1973, no calçadão da Praça João Costa, com o objetivo de integrar as famílias, aproveitar a grande quantidade de pinhão disponível nas araucárias e inserir um evento anual na rotina do município.

Na ocasião, o calçadão recebeu duas Barracas da Amizade, com comidas típicas, desfile da rainha e princesas e apresentações de músicos locais. A festa se repetiu em 1974 e 1975, foi interrompida por 12 anos e voltou a ocorrer apenas em 1987. Em 1989, quando o atual governador do Estado, Raimundo Colombo, era o prefeito de Lages, o evento foi nacionalizado, só cresceu e nunca mais parou.

Prestes a completar 30 anos, a Festa do Pinhão atrai cerca de 300 mil pessoas de todo o Brasil por ano, movimentando a rede hoteleira, os restaurantes, postos de combustíveis, supermercados, pousadas alternativas, taxistas, salões de beleza e várias outras demandas ligadas ao evento.

“Pessoas de várias partes do país viajam centenas de quilômetros em direção a Lages todos os anos apenas para curtir a Festa do Pinhão. Só a divulgação que a cidade recebe em âmbito nacional já é um ótimo lucro. Mas o evento é muito mais que isso, e gera retorno de todas as ordens para a economia da região e, consequentemente, para os moradores”, diz Beto Ody, diretor da Gaby Produtora, responsável pela infraestrutura e parte artística da festa pelo quarto ano consecutivo.



Festa gera 1,6 mil empregos e movimenta muito dinheiro em apenas dez dias



Levantamento recente da Santur, órgão oficial de turismo do Governo do Estado, aponta que o gasto médio por pessoa durante uma edição da Festa do Pinhão é de R$ 260. Assim, estima-se que só o público do evento movimente em torno de R$ 78 milhões durante dez dias no parque.

Outro dado importante é que, apenas em dez dias, são gerados cerca de 1,6 mil empregos temporários dentro e no entorno do parque, especialmente em lanchonetes, estacionamentos, limpeza, segurança, montagem da infraestrutura e outros tipos de serviços.

“Os eventos festivos, como a Festa do Pinhão, trazem retornos financeiros importantes para o município. Considerando o gasto médio por pessoa, o impacto econômico nesse período é muito significativo”, comemora a turismóloga Ana Vieira, da Prefeitura de Lages.



Rede hoteleira mantém média de 90% de ocupação na Serra Catarinense



A rede hoteleira da Serra Catarinense conta com aproximadamente quatro mil leitos urbanos e rurais. E no setor, a expectativa é sempre a melhor possível na Festa do Pinhão. No segundo fim de semana do evento, o feriadão de Corpus Christi já é um tradicional convite aos visitantes, o que mantém uma média histórica de 90% de ocupação durante os dias do evento em todos os estabelecimentos da região.

“A Festa do Pinhão é a melhor época do ano para a rede hoteleira. É como o Natal para o comércio. São cerca de 700 funcionários no setor apenas em Lages, e muita gente ganha com esse grande evento”, diz o presidente do Sindicato dos Hoteis, Restaurantes e Bares de Lages, Cesar Alves.



“A Festa do Pinhão é a grande oportunidade de manter empregos”, diz presidente da CDL



O setor de comércio e serviços de Lages é um dos que mais ganham com a Festa do Pinhão. Afinal, as lojas aumentam as vendas, os supermercados e restaurantes ficam lotados e os hotéis urbanos e rurais praticamente lotam durante os dez dias.

Para a presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Rosani Pocai, não há como pensar em Lages sem a Festa do Pinhão. Afinal, a movimentação financeira é muito grande e proporciona importante contribuição à economia da cidade.

“Os supermercados vendem muito para os turistas, para os moradores que recebem visitantes, para os hotéis e para os restaurantes. A Festa do Pinhão é a grande oportunidade de Lages manter e gerar empregos”.

Fonte: Catarinas



Links Patrocinados




Previsão do Tempo


Hoje em Lages, SC:



MÁX: 31°C  MIN: 19°C
veja a previsão completa