Executivos representantes da Berneck discutem tópicos referentes ao acesso


Categoria Infraestrutura
Publicado em 15/02/2019




Avanços foram estabelecidos em uma reunião na prefeitura com assuntos específicos relacionados aos bastidores do processo de instalação da filial de uma das mais vultuosas marcas do segmento madeireiro no Brasil, a Berneck S.A. Painéis e Serrados. Nesta quarta-feira (13 de fevereiro) estiveram reunidos, com parte do colegiado da prefeitura, os representantes da Berneck S.A., gerente de Projetos, Sílvio Novelli, e o gerente administrativo, João Junir Sena, em Lages, para receber informações sobre as mais recentes tratativas realizadas entre a Autopista Planalto Sul, concessionária da rodovia BR-116 e representantes da prefeitura, quanto ao andamento do processo que irá viabilizar o acesso a nova fábrica da Berneck, à margem da 116, próximo à ponte sobre o rio Caveiras. A reunião foi acompanhada pelo prefeito Antonio Ceron; procurador-geral do Município, Agnelo Miranda, e pelos secretários de Planejamento e Obras, Claiton Bortoluzzi, e de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Euclides Mecabô (Tchá Tchá).

O encontro se justificou devido ao grande fluxo de caminhões que irão circular para atender à Berneck, cerca de 400 veículos, distribuídos em 300 de matéria-prima e 100 de produto acabado. No período de obras haverá movimentação de pessoas alocadas e entrega de materiais e movimentação de máquinas pesadas de terraplanagem, assim como recebimento de diversos contêineres com equipamentos importados para a construção da linha de MDF.

Os representantes da Berneck enfatizaram a necessidade de agilizar a construção do acesso, sinalização e contenção de tráfego para que haja segurança durante a edificação da fábrica. Também foi recebida de forma positiva a notícia da assinatura de documento pelo prefeito Antonio Ceron, a ser encaminhado pelo representante da Autopista e que deverá ser protocolado na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), formalizando o pedido para início das tratativas das homologações, liberação e autorizações dos projetos do trevo de acesso marginal junto ao Governo Federal, que serão imprescindíveis aos trâmites. “Estamos em conversações para alinhar as demandas da empresa junto aos projetos, estudos e viabilidade. O contato entre a empresa e a prefeitura vai ficando cada vez mais estreito, em nome do desenvolvimento e da empregabilidade”, lembra o prefeito.

Há poucos dias, representantes do colegiado da prefeitura estiveram em Brasília em tratativas com a ANTT, na presença também da presidência da entidade, deputada federal Carmen Zanotto, senador Esperidião Amin e o diretor superintendente da Autopista, Antonio Cesar Ribas Sass, quando alguns encaminhamentos foram definidos para o andamento organizado do cronograma de atividades, sem transtornos à implantação do empreendimento. “A Autopista é a concessionada pela ANTT para fazer a gestão de todo este trecho da 116 interferido pelas obras, por isto deve estar atenta a todos os aspectos, como questões de liberação de tráfego e conhecimento da ampliação do volume de veículos que irão trafegar neste trecho, e possa incluir estas informações em seus estudos e futuras adequações e obras na rodovia. Há todo um esforço que está sendo envidado pelo colegiado do Município e hoje (quarta) esta reunião dá sequência às ações, um encontro interno de ajustes para aparar algumas arestas”, salienta o vice-prefeito Juliano Polese.


R$ 800 milhões em investimentos e 550 empregos


A mega unidade de Lages terá como produto final a fabricação do volume de 500 mil metros cúbicos de MDF por ano e 400 mil metros cúbicos ao ano em serrados. A maioria, 70% da produção de MDF, será destinada ao mercado interno regional e nacional, e o restante ao mercado externo - países da América do Sul, Estados Unidos e China. O mercado de serrados varia, mas estima-se que 80% sejam direcionados para exportação a diversos países, principalmente China. O foco de mercado é a indústria de móveis, construção civil, automotiva, eletrônica, e embalagens.

Na unidade de co-geração a ser implantada junto à indústria, a potência de consumo será de 20 megawatts e geração de 30 megawatts. De água serão consumidos 18 metros cúbicos por hora. O fluxo de caminhões será de 376 ao dia (recebimento de toras, toretes, biomassa e resina; almoxarifado e diversos, e expedição de cinzas, serrados e de painéis).

Com investimentos de R$ 800 milhões na estrutura física com quase 99 mil metros quadrados, a terceira unidade do grupo deve gerar 550 empregos diretos. A Berneck tem filiais em Curitibanos e Araucária (PR). O barracão principal deve estar pronto até final de 2019, período de chegada dos primeiros exemplares de equipamentos. Aí em diante há o prazo de mais oito meses para montagem. No final de 2020, com quase 100% concluídos, pois a serraria ficará para junho de 2021, o grande negócio estará em operação embora de forma parcial.

Fonte:



Links Patrocinados




Previsão do Tempo


Hoje em Lages, SC:



MÁX: 24°C  MIN: 11°C
veja a previsão completa